Fies – Financiamento estudantil

A graduação ainda é um dos maiores objetivos de muita gente. Apesar de tão sonhada, muitas vezes as condições financeiras não nos permitem cursá-la.

Uma graduação em universidade particular custa caro, e Universidades Federais têm uma ampla concorrência, assim, nem todos conseguem passar.

Apesar disso, existem inúmeras maneiras que facilitam a graduação e fazem-na pesar menos no bolso. O Fies é uma das formas mais conhecidas, dividindo o lugar com o Prouni.

O que é o Fies

O fies é um programa criado pelo ministério da educação, em 1999, com o objetivo de facilitar e ampliar o acesso à educação superior. Como o próprio nome do programa diz, ele é uma forma de financiamento de curso superior.

Como funciona?

Ao início de cada semestre letivo, são abertas as inscrições para o processo seletivo do financiamento estudantil. Os alunos selecionados contarão com o auxílio do governo federal para pagar as mensalidades até a conclusão do curso. Após a conclusão do curso, o aluno beneficiado com o programa deverá devolver o valor, pagando parcelas mensais.

O pagamento com relação ao curso:

  • Durante o curso: Durante o período em que o aluno está cursando, ele deverá pagar apenas um pequeno valor que será fixado em contrato. Geralmente o valor é de até R$ 150,00, mas ele varia de acordo com a renda.
  • Período de Carência e Amortização: A partir de 2018 o Fies não conta mais com um período de carência. Sendo assim, após a conclusão do curso, o estudante já entra em fase de amortização (processo de extinção de uma dívida através de pagamentos periódicos). Caso o estudante tenha um emprego ou empresa, as parcelas são descontadas automaticamente da fonte de renda. Caso contrário, o financiamento é quitado através de prestações mensais.

Quais cursos podem ser financiados através do Fies

O programa só é valido para curso presenciais com nota maior ou igual a 3 no Sistema Nacional de Avaliação Superior.

Quem pode se inscrever no Fies

De acordo com as novas regras do Fies, podem participar estudantes graduados e não graduados que tenham renda per capita de até cinco salários mínimos.

Também é necessário que o estudante tenha participado de alguma edição (a partir de 2010) do ENEM e tenha obtido uma nota mínima de 450 pontos. Além disso, são desclassificados os estudantes que tenham zerado na redação.

Como se inscrever

A inscrição do programa possui 4 etapas.

  • Pré-seleção: Na primeira etapa, o aluno deve realizar sua inscrição com CPF, data de nascimento, e-mail e criar uma senha para o acesso do portal. Após estes passos, o candidato deve preencher o restante dos dados requisitados.
  • Inscrição: Após a pré-seleção, o candidato deve acessar o sisFIES, dentro do prazo informado e informar os dados do financiamento desejado.
  • Validação das informações: Nessa fase é necessário confirmar e validar as informações na própria instituição de ensino.
  • Contratação do financiamento: O estudante e o fiador devem comparecer ao agente financeiro do programa (Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal) para assinar o contrato de financiamento.

Vale lembrar que é possível utilizar os benefícios do Prouni e do Fies simultaneamente.

Para saber mais sobre o Prouni clique no botão abaixo:

ProUni – Bolsas de Estudo

Mande sua Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *